Exclusão de objetos

5 de abril de 2024

ID 171696_1

Esta seção fornece informações sobre como excluir objetos e como exibir as informações sobre os objetos após a sua exclusão.

Você pode excluir objetos, como os seguintes:

  • Políticas
  • Tarefas
  • Pacotes de instalação
  • Servidores de Administração virtual
  • Usuários
  • Grupos de segurança
  • Grupos de administração

Quando você exclui um objeto, as informações sobre ele permanecem no banco de dados. O período de armazenamento das informações sobre os objetos excluídos é igual ao período de armazenamento das revisões de objetos (o período recomendado é de 90 dias). Você pode alterar o prazo de armazenamento somente se tiver a permissão Modificar na área de direitos Objetos excluídos.

Sobre a exclusão de dispositivos cliente

Quando um dispositivo gerenciado é excluído de um grupo de administração, o aplicativo move o dispositivo para o grupo dispositivos não atribuídos. Após a exclusão do dispositivo, os aplicativos Kaspersky instalados, o Agente de Rede e qualquer aplicativo de segurança, por exemplo, o Kaspersky Endpoint Security, permanecem no dispositivo.

O Kaspersky Security Center gerencia os dispositivos no grupo Dispositivos não atribuídos de acordo com as seguintes regras:

  • Caso tenha configurado as regras de movimentação de dispositivo e um dispositivo atenda aos critérios de uma regra de movimentação, o dispositivo é automaticamente movido para um grupo de administração de acordo com a regra.
  • O dispositivo é armazenado no grupo dispositivos não atribuídos e é automaticamente removido do grupo de acordo com as regras de retenção de dispositivos.

    As regras de retenção de dispositivo não afetam os dispositivos que têm uma ou mais unidades criptografadas com criptografia completa do disco. Esses dispositivos não são excluídos automaticamente. Somente é possível excluí-los manualmente. Caso necessite excluir um dispositivo com uma unidade criptografada, primeiro descriptografe a unidade e, em seguida, exclua o dispositivo.

    Ao excluir um dispositivo com unidade criptografada, os dados necessários para descriptografar a unidade também são excluídos. Nesse caso, para descriptografar o dispositivo, as seguintes condições devem ser atendidas:

    • O dispositivo é reconectado ao Servidor de Administração para restaurar os dados necessários para descriptografar a unidade.
    • O usuário do dispositivo lembra a senha de descriptografia.
    • O aplicativo de segurança usado para criptografar o dispositivo, por exemplo, o Kaspersky Endpoint Security for Windows, ainda está instalado nele.

    Caso o dispositivo seja criptografado pela tecnologia Kaspersky Disk Encryption, também é possível tentar recuperar os dados usando o utilitário de restauração FDERT.

Quando um dispositivo é excluído manualmente do grupo dispositivos não atribuídos, o aplicativo remove o dispositivo da lista. Após a exclusão do dispositivo, os aplicativos Kaspersky instalados (se houver) permanecem no dispositivo. Assim, caso o dispositivo ainda esteja visível para o Servidor de Administração e a sondagem de rede regular tenha sido configurada, o Kaspersky Security Center descobre o dispositivo durante a sondagem e o recoloca no grupo Dispositivos não atribuídos. Portanto, é razoável excluir um dispositivo manualmente somente se o dispositivo estiver invisível para o Servidor de Administração.

Consulte também:

Excluir um objeto

Este artigo foi útil?
O que podemos melhorar?
Agradecemos o seu comentário! Ele nos ajuda a melhorar.
Agradecemos o seu comentário! Ele nos ajuda a melhorar.