Cenário: Migração de dispositivos executando sistemas operacionais Linux ou macOS

9 de abril de 2024

ID 200394

Esta seção descreve como fazer a migração dos dispositivos que executam os sistemas operacionais Linux ou macOS do Kaspersky Security Center Web Console executado localmente para o Kaspersky Security Center Cloud Console. Os cenários básicos de migração sem uma hierarquia de Servidores de Administração e migração com essa hierarquia permitem a transferência de todos os dispositivos e objetos relacionados para o Kaspersky Security Center Cloud Console. No entanto, caso sua rede inclua dispositivos que executam não apenas o Windows, mas também Linux ou macOS, será necessário transferir os dispositivos de cada tipo de sistema operacional separadamente. Consequentemente, é preciso realizar a migração várias vezes.

Pré-requisitos

Antes de começar, faça o seguinte:

  • Atualize o Servidor de Administração em execução no local para a versão 12 Patch A ou posterior.
  • Instale o Kaspersky Security Center Web Console na versão 12.1 ou posterior.
  • Atualize o Agente de Rede em dispositivos gerenciados para a versão 12 ou posterior.
  • Atualize os aplicativos gerenciados para as versões compatíveis com o Kaspersky Security Center Cloud Console.
  • Certifique-se de ter políticas para as versões mais recentes dos aplicativos gerenciados. Caso as políticas desatualizadas sejam utilizadas, crie novas políticas para as versões de aplicativos compatíveis com o Kaspersky Security Center Cloud Console.
  • Para utilizar as políticas atuais, atualize os plug-ins da web para os aplicativos que pretende gerenciar por meio do Kaspersky Security Center Cloud Console.
  • Desinstale os aplicativos da Kaspersky dos dispositivos gerenciados caso os aplicativos não sejam compatíveis com o Kaspersky Security Center Cloud Console e, em seguida, substitua os aplicativos desinstalados por outros compatíveis.

O Kaspersky Security Center Cloud Console permite no máximo 25.000 dispositivos gerenciados por Servidor de Administração.

Estágios da migração

A migração para o Kaspersky Security Center Cloud Console inclui as seguintes etapas:

  1. Agrupamento de dispositivos gerenciados por seus sistemas operacionais

    Se sua rede incluir dispositivos que executam sistemas operacionais diferentes (Windows, Linux ou macOS), coloque os dispositivos de cada sistema operacional em grupos de administração separados no Kaspersky Security Center Web Console. Além disso, crie um grupo de administração para cada distribuição Linux. Por exemplo, caso haja dispositivos Debian e Red Hat Linux, aloque-os em grupos de administração diferentes. Isso permitirá a execução da migração com êxito porque diferentes pacotes de instalação do Agente de Rede são necessários para vários sistemas operacionais.

  2. Realize separadamente a migração de cada grupo de administração e seus objetos de aplicação

    Os dispositivos gerenciados de cada sistema operacional devem migrar separadamente para incluir suas políticas e tarefas. Por exemplo, caso haja dispositivos Windows, macOS, Ubuntu e CentOS, primeiramente transfira os dispositivos que executam o sistema operacional Windows para o Kaspersky Security Center Cloud Console; em seguida, macOS, Ubuntu e, por fim, CentOS. É possível transferir os dispositivos gerenciados em qualquer ordem.

    Para fazer isso, execute a migração sem a hierarquia de Servidores de Administração ou a migração com essa hierarquia, a depender se a rede inclui Servidores de Administração secundários. Durante a migração, utilize o pacote de instalação do Agente de Rede correspondente ao sistema operacional dos dispositivos transferidos. Por exemplo, selecione o Agente de Rede do Kaspersky Security Center 13.2 para dispositivos Linux para executar a migração com sucesso.

    Observe que os objetos não pertencentes a grupos, como as tarefas globais, as seleções de dispositivos personalizados ou os relatórios, precisam ser migrados apenas uma vez.

Resultados

Ao concluir a migração, você pode conferir se ela deu certo:

  • A versão adequada do Agente de Rede é reinstalada em cada dispositivo gerenciado executando o sistema operacional Linux e/ou macOS.
  • Todos os dispositivos Linux ou macOS são gerenciados pelo Kaspersky Security Center Cloud Console.
  • Todas as configurações de objeto em vigor antes da migração serão preservadas.

Este artigo foi útil?
O que podemos melhorar?
Agradecemos o seu comentário! Ele nos ajuda a melhorar.
Agradecemos o seu comentário! Ele nos ajuda a melhorar.